sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Porque um motor Stirling Não funciona!!!



Neste vídeo foi colocado quase todas as possibilidades que conduzem a um motor Stirling a não funcionar. Onde reforço novamente a sugestão, que a fuga de ar e o atrito são os principais responsáveis na ausência do funcionamento bem sucedido. Além de uma explicação de teste que confirma o primeiro funcionamento perfeito do motor.

Inicialmente, fiz um ponto proposital com fuga de ar "0:27", para que fosse possível visualizar a reação do motor. Sendo que com este vazamento de ar, o motor praticamente não funcionou, isso foi possível verificar aos "1:14".

Quando a chama não estiver ligada no motor, o eixo do motor deve girar com muita dificuldade. No vídeo aos "0:50" acontece o inverso, por caso da fuga de ar.

Um teste para certificar-se que não tenha escape de ar, é demonstrado em "2:40", comprovando sua perfeita vedação.

Um segundo teste para ter certeza que o motor irá funcionar é demonstrado no vídeo aos "3:14". Se o motor tiver essa reação, é praticamente provável que terão sucesso no funcionamento de seu motor.
Há menos que tenha muito atrito nas peças móveis.

Outro item que condena o funcionamento do motor é o atrito. Repare no vídeo aos "6:08" sendo este o primeiro teste para comprovar que o eixo não tenha atrito, isso com o pistão desconectado do virabrequim. Também aos "4:48" outro cuidado para que o suporte do virabrequim não esteja instalado curvado e assim podendo ocorrer um excesso de atrito no eixo.

E por fim, verifiquem se o pistão deslocador esteja sem atrito, como mostrado no vídeo em "6:30". Observação! Ao fabricar o pistão deslocador, mantenham cuidado na vedação do pistão, recomendo não esquecer de passar cola ao redor do raio que entra no pistão. Evitando que a pressão interna gerada no motor, entre no pistão.